Arquivo da tag: iphan

Manoel Ferreira Tunes, um marceneiro pau-pra-toda-obra

Entalhador, marceneiro, escultor, pintor, arquiteto, inventor, industrial, empresário, vitralista e muito mais. Olá, amigos! Há tempos que esse genial marceneiro português vinha merecendo uma postagem para chamar de sua. Pois bem, lá vai! A biografia de Manoel Ferreira Tunes, apesar de lotada de informação profissional, é meio obscura no que tange às informações pessoais. Terá […]

O RIO DE TODOS OS SANTOS: SÃO PEDRO E SÃO PAULO

No dia 29 de junho a comunidade católica mundial comemora o Dia dos Apóstolos São Pedro e São Paulo. São Pedro, também chamado o Príncipe dos Apóstolos, nasceu na Galileia e foi batizado Simão, mas teve o nome trocado pelo próprio Cristo, decretando assim a escolha de Pedro como a pedra angular da Sua Igreja. […]

COSME, DAMIÃO E QUEM?

Olá, leitores! Outro dia, em minhas andanças fotográficas à procura de alguma nova decoração de fachada para meus arquivos, descobri no bairro do Catete, para minha felicidade, um pequenino ornamento para lá de interessante. Repousa a pequena escultura em argamassa no interior do frontão de um sobrado novecentista da Rua Tavares Bastos, número 10, hoje […]

THE GREEN MEN FROM RIO

On June 23rd, 2015 I wrote here about gargoyles.[1] The subject seemed so interesting that I decided to research a bit more. My main interest was the central gargoyle – a mist of a man, a bat and a frog – that decorates the façade of Castelinho Francês, in the neighborhood of Flamengo. I found […]

MUNICIPAL THEATRE, PART 2: THE CARYATIDS

N/N, FLORIANO SQUARE RIO DE JANEIRO MUNICIPAL THEATRE PROJECT BY FRANCISCO DE OLIVEIRA PASSOS AND ALBERT GUILBERT, 1904 UNKNOWN AUTHORS EIGHT BRONZE SCULPTURES 1909 C. Atlantes[1] and caryatids – we´ve already seen here – are anthropomorphic ornamental structures[2] employed in buildings since classical antiquity. In most cases, they are responsible for the symbolical function of supporting […]

TEATRO MUNICIPAL, PARTE 2: AS CARIÁTIDES

PRAÇA FLORIANO, S/N TEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO PROJETO DE FRANCISCO DE OLIVEIRA PASSOS E ALBERT GUILBERT, 1904 AUTORES DESCONHECIDOS OITO ESCULTURAS EM BRONZE 1909 C. Atlantes[1] e cariátides – já vimos aqui no blog – são estruturas ornamentais antropomórficas[2] empregadas nas construções desde a antiguidade clássica. Possuem, na maioria das vezes, a função […]

OS MERCÚRIOS CARIOCAS (PARTE 2)

Continuando nossa homenagem ao Deus da Eloqüência, iniciada no longínquo 25 de junho de 2013 – https://orioqueorionaove.com/2013/06/25/os-mercurios-cariocas-parte-1/ -, vamos visitar mais algumas referências a Mercúrio na rica decoração arquitetônica carioca, pelo menos aquelas que merecem menção. Abaixo vemos uma das 33 métopas do Ministério da Fazenda, na Avenida Presidente Antonio Carlos, 375. Executada em mármore pelo […]

A PORTADA DA AIBA

Olá! Para quem não está familiarizado com a sigla, AIBA traduz-se por Academia Imperial de Belas Artes. Foi o nome que recebeu, a partir de 1824, a instituição fundada em 1816 por Dom João VI com o nome Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios no Rio de Janeiro, cidade que desde 1815 fora alçada […]

O RIO QUE O RIO NÃO VÊ é finalista de prêmio nacional do IPHAN

Inscrita no Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2013, promovido nacionalmente pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – e já em sua vigésima-sexta edição, a pesquisa O RIO QUE O RIO NÃO VÊ: A ORNAMENTAÇÃO DA FACHADA CARIOCA foi escolhida pela Superintendência Estadual do órgão no Rio de Janeiro para representar […]

A fachada do IPHAN

AVENIDA RIO BRANCO, 44 E 46 B ANTIGA CIA. DOCAS DE SANTOS PROJETO DO ESCRITÓRIO TÉCNICO RAMOS DE AZEVEDO, 1904 ATUAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO IPHAN O edifício da Companhia Docas de Santos foi inaugurado no dia 28 de janeiro de 1908, em comemoração ao centenário da abertura dos portos no Brasil. Foi construído pela Antonio […]