OS OLHOS QUE TUDO VÊEM

Como já escrevemos aqui[1], são inúmeros os exemplos de construções na cidade que trazem em suas fachadas referências aos símbolos gráficos da tradição franco-maçônica. Dentre os mais conhecidos está um curioso pentagrama envolto por raios de luz e em cujo centro está um grande olho humano.

O símbolo – maçom por excelência – é chamado pelos adeptos de “o olho que tudo vê” e se refere ao Grande Arquiteto do Universo – também conhecido como GADU. É o olho da Sabedoria e da Providência, de quem tudo vê, tudo sabe e está em todos os lugares.

Abaixo estão cinco exemplos na arquitetura carioca.

 

[1] Na ferramenta de busca, procure por “maçom” ou “maçonaria” ou “maçônico”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: