O FUTURO CENTRO CULTURAL CASA DAS AGUAS

Aviso aos navegantes: essa vai ser uma postagem mau humorada. Há tempos que eu estava devendo as imagens da restauração da Antiga Inspetoria de Águas e Esgotos, na Rua Riachuelo, 287, futuro Centro Cultural Casa das Águas, conduzida por volta de fins de 2013 e início de 2014. Pois bem, na semana passada, dia 15 de março de 2016, eu infelizmente estive lá…

Escrevo infelizmente por uma única razão: a restauração dos elementos ornamentais da fachada ficou abaixo da crítica, canhestra, infeliz…

Esta é a segunda postagem sobre esse prédio. A primeira foi feita em 14 de janeiro de 2013.

São águas passadas, eu sei, mas é impressionante como são conduzidas as restaurações em nossa cidade. O órgão responsável pela preservação – será o INEPAC? – deveria manter um mínimo registro fotográfico em seus arquivos, de modo a fornecer subsídios – ou exigir do proprietário, no caso a CEDAE – uma reconstituição minimamente decente. Caso contrário, acontece o que lamentavelmente vem acontecendo na cidade: as fachadas estão ficando totalmente descaracterizadas. Eu mesmo fotografei a decoração desse prédio tão importante em agosto de 2010. Meu livro, O RIO QUE O RIO NÃO VÊ, foi publicado em abril de 2012, bem antes do início das obras de restauração da fachada. Se as fotografias tivessem sido produzidas hoje, após a desastrosa restauração, não me seria possível saber que um dos quatro putti ali representados portava um compasso – e não o que parece ser uma pedra -, e que outro soprava um instrumento – que desapareceu!

Melhor seria não restaurar nada, se não há registro nem profissionais para fazê-lo.

O que vale é que ninguém parece se importar com isso, não é mesmo?

Abaixo estão as fotos feitas em 2010 – em precário estado de conservação, mas inteiras – e as atuais, de março de 2016, após a “restauração”. Quais você prefere?

Desculpem o mau humor.

DSC_6089a e DSC_8819_comparação

A relação maçônica entre o compasso e o esquadro deu lugar a uma tentativa de bater uma pedra numa ponteira – ou coisa parecida…

DSC_6067a e DSC_8829_comparação

O putto original tocava um instrumento de sopro. Hoje parece lamentar a perda dos membros superiores…

DSC_6060 e DSC_8842_comparação DSC_6052a e DSC_8847_comparação

 

Anúncios

7 Comentários

  1. Luciano Martins Rodrigues · · Responder

    Oi Luiz. Sou Luciano e guia de turismo internacional. Há algum tempo que sigo vossas publicações e as acho de importância fundamental para nós, profissionais da área. Para pessoas que como nós, já tiveram experiências em países que valorizam a arte, a arquitetura, o paisagismo, o bem estar do indivíduo na coletividade, atos como esse são um crime. Algo deve ser feito neste caso para reparar esse “assassinato” do patrimônio cultural e não permitir que outros aconteçam.

    Curtir

  2. Impressionante o descaso do IPHAN , INEPAC, etc. Tantos funcionários, para que? Os jovens arquitetos contratados parecem ter desprezo pelo passado, inoculados que foram pelo modernismo. Pelo gosto deles poriam tudo abaixo para erguer mais um moderninho. Claro, que temos exceções, excelente restauradores, mas que não são chamados. Fazem economia entregando as restaurações a pedreiros incompetentes. Vi muito disso por aí. Seria o caso, de obrigá-los a restaurar novamente, seguindo as excelentes fotos, que mostram os putti soprando uma corneta, ou algum instrumento bem detalhado na foto. Os pés parecem ter sido cortados. Sempre achei esse casarão das Águas, um dos mais sugestivos dessa rua Riachuelo, antiga estrada Mata-Cavalos (se não me engano) que levava ao interior do Rio.

    Curtir

  3. Edualdo Antonio da Costa · · Responder

    Guerreiro compactuo com seu desapontamento,horrível,tudo de bom!

    Date: Tue, 22 Mar 2016 16:09:32 +0000 To: dudafranciscano@hotmail.com

    Curtir

  4. iedalva souza · · Responder

    Amigo , você tem toda razão , descaracterizou todo o argumento principal , Descaso total
    Iedalva souza , apreciadora do seu trabalho .

    Curtir

  5. Monica De Lorenzo · · Responder

    Realmente, o que o Brasil mostrou ao mundo nestes últimos anos é que: somente valorizam sexo, roubo e violência. Você sempre pode ainda tirar excelentes fotos pornográficas, os guias de turismo podem continuar no turismo sexual e de quebra ganhando um dinheirinho extra do narcotráfico e os jornais podem continuar publicando roubos, corrupções e violências. Este é o mercado e nitidamente são as competências e imaginário locais. O filme o “Abraço da Serpente” mostrou bem a violência envolvendo o comércio da borracha e a origem do narcotráfico. Excelente filme. Provavelmente ganhará um Oscar. E aqueles que têm outras ambições e formas de vida? Vamos todos pedir asilo político em outro lugar? Vamos pouco a pouco nos tornar refugiados de guerra e massacres? Fui ver Spotlight. E meus amigos da igreja? O que têm a dizer dos casos no Brasil? E meus amigos engomadinhos com suas hipocrisias, que me mantinham informados sobre o Brasil dizendo que o Brasil era difícil…? Eu estava no exterior totalmente desinformada sobre o verdadeiro Brasil. Fazendo papel de palhaça, tecendo elogios e rasgando seda na frente de estrangeiros muito mais espertos e informados do que eu. Assassinato, tortura, roubo e intimidação continuam sendo assassinato, tortura, roubo e intimidação. E nossa justiça extremamente duvidosa está fortalecendo a bandidagem! O que infelizmente nossos políticos, justiça e assassinos mostraram é que além disso, não têm outras competências! Muito menos o desejo de desenvolverem ou darem chance a outras competências. É realmente lamentável! Para nosso consolo temos os registros fotográficos, que mostram que pelo menos eu não estava mentindo para os estrangeiros. Nós já fomos uma grande nação, com excelentes profissionais de bom gosto, atualizados, cultos e competentes. Se não tivessemos estes registros ninguém jamais teria me acreditado. Teria apenas passado por uma charlatã, atraindo pessoas de boa vontade para dentro de uma cilada. De agora em diante Luiz, você não vai ter mais muitas obras de peso para fotografar. Você vai ficar fotografando o declínio e bestialização de nossa sociedade. E o modernismo? Nem no modernismo temos algum feito atual de qualquer expressão. O que foi feito, foi projetado por estrangeiros debaixo de muita briga, muita dificuldade e muito roubo. Ninguém mais quer ouvir falar de Brasil! E eu estou aflitíssima para ir embora e infelizmente não consigo! Não tenho coragem de continuar no Brasil! Não tenho prazer de continuar no Brasil!

    Curtir

  6. Alexandre Alves · · Responder

    A Cedae não entende nem de vazamento de água, pelo que se vê na cidade, e você quer que ela entenda de restauração arquitetônica…

    Curtir

  7. Rita Borges · · Responder

    Tecnicamente péssimo! Provavelmente foi feito por estagiários sem supervisão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: