O RIO DE TODOS OS SANTOS: SÃO NICOLAU

O RIO DE TODOS OS SANTOS: SÃO NICOLAU

dsc_2595_01

As Igrejas Católica e Ortodoxa comemoram, no dia 6 de dezembro, o Dia de São Nicolau.

Ensina-nos Jorge Campos Tavares, em seu Dicionário de Santos, que Nicolau de Mira (ou de Bari) nasceu no ano de 270 na cidade de Patras, na atual Turquia, tendo sido eleito bispo de Mira e falecido no ano de 342. É dos santos mais populares e tem a vida recheada de lendas, que fazem dele uma mistura de Papai Noel e Netuno.

Dentre as imaginosas lendas que o retratam como Papai Noel está a história de sua intervenção junto a uma família cujo pai não tinha os dotes necessários para casar as três filhas pequenas, pelo que elas passariam a vida desgraçadas, na mendicância e prostituição. O santo teria então lançado três sacos de moedas de ouro pelas chaminés de sua casa, caindo cada saco em cada meia de cada menina e permitindo assim ao pai pagar por seus dotes.

Construída em 1917, a igreja carioca da Avenida Gomes Freire, 569, na Lapa – cujo nome completo é Igreja Ortodoxa Antioquia São Nicolau – é o primeiro templo ortodoxo erguido no Brasil.[1]

Na fachada interessa-nos – como de hábito – o grupo de pequeninos baixos-relevos posicionados no arco elevado sobre a portada principal – em madeira, envolta em cantaria. Como se pode notar na foto do cabeçalho, a imagem do santo está inscrita num círculo perfeito centralizado acima de duas conchas idênticas.

Ainda segundo Tavares, São Nicolau aparece na iconografia vestido de bispo, com mitra, báculo e os seguintes atributos variáveis: três bolsas sobre um livro; uma vasilha com três crianças e um barco. A iconografia desse nosso São Nicolau difere um pouco da descrita pelo historiador português, parecendo mesmo advinda de tradição mais primitiva – bizantina, talvez. Aqui o santo não porta o báculo e não traz a mitra à cabeça, e sim uma coroa de pedras preciosas; veste pálio, apresenta auréola, tem a barba branca e um livro aberto à mão esquerda.

Repare ainda na formação dos dedos da mão direita. O dedo anelar tocando o polegar é uma alusão ao Cristo.

[1] http://www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/arabes-com-cristo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: